GALERIA
FBAUL:
15.10 — 31.10

FABRICA
FEATURES:
12.10 — 02.11

PT

EN

"Short-run books can be customized to meet the needs of specialized readerships, while 'fanzines' are informally published newsletters whose production often mixes high technology with crude handicraft. The traditional roles of author, editor, and designer are merging into a new figure, a medieval scribe recast for the twenty-first century."1

Ellen Lupton


O presente projecto tem como objectivo a produção de uma publicação com o espírito de um fanzine (fan + magazine). Mais próximo do modelo clássico ou de uma desconstrução do mesmo, materializado intencionalmente através de meios analógicos, digitais, ou um misto de ambos, o fanzine assume--se como uma publicação informal, tão expressiva quanto subversiva. De rápida produção e divulgação, o fanzine incorpora os temas mais variados e específicos (muitos escolhidos à margem da produção editorial mais convencional), convertidos numa estimulante base conceptual para a génese e propagação de uma postura gráfica inusitada. Suscitar uma experiência sensorial no fruidor, através da exploração (e da extrapolação) dos limites físicos do objecto, das suas texturas, do seu paratexto, são algumas das soluções comuns aos conhecidos fanzines. O resultado desta contaminação entre forma e conteúdo, redunda na usual inserção dos fanzines no amplo conceito de publicação independente, um género que possibilita ao designer "a unique position to unify text, imagery, layout, and final production into a whole that is greater than its parts."2


1 LUPTON, Ellen, "Publishing", in Mixing Messages: Graphic Design in Contemporary Culture, New York: Princeton Architectural Press, 1996, p. 135.

2 LUPTON, Ellen, "Zines", in Indie Publishing, New York: Princeton Architectural Press, 2008, p. 155.